Text_2

EGPA investe na educação a distância para o servidor público

A Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA) tem beneficiado servidores em todo Estado com seus cursos de capacitação. Só em 2016, foram certificados 7.448 alunos, entre cursos abertos, setoriais (específicos para secretarias) e municipais. No entanto, uma nova modalidade vem ganhando cada vez mais destaque: a educação a distância (EAD).

O Pará é o primeiro estado do Norte e o quinto no Brasil a desenvolver o método EAD em uma escola de governança. A iniciativa, que completa um ano meio neste mês de janeiro de 2017, já foi responsável por 3.500 certificações em 85 municípios das cinco regiões do Pará.

O sistema de ensino a distância da EGPA utiliza recursos de um pequeno estúdio, onde o professor pode gravar ou transmitir as aulas para qualquer lugar, através da internet. As aulas também ficam disponíveis para consulta em uma biblioteca multimídia virtual, durante todo o curso de capacitação – que pode durar de 30 dias (40 horas) a até 45 dias (80 horas).

As maiores demandas e participações são do interior do Pará, principalmente no Sul e na região Marajó. O desafio é alcançar todos os municípios. Aqueles que ainda não possuem um serviço de internet estável são convidados a participar de atividades em municípios polos, a exemplo de Marabá ou Xinguara, que conseguem atender diversas cidades vizinhas.

“Após um ano em meio de execução do nosso projeto piloto, em parceria com instituições como a Enap (Escola Nacional de Administração Pública), nós conseguimos a alcançar 84 municípios nas cinco regiões do Estado. Superamos várias metas projetadas para este primeiro ano”, comemora o professor Reynan Abreu, coordenador do núcleo de captação de recursos da EGPA.

Dentre as metas superadas estão ainda a produção de mais de 10 cursos durante o ano, um índice de 85% de certificação por curso e uma média de desistência de apenas 15% – um resultado muito melhor do que estipulado pelo censo de educação a distância (25% a 28%).

Novas frentes – Em 2017, a coordenação já faz novos planos e metas e busca superarar os resultados alcançados em 2016.  Os cinco cursos ofertados neste início de ano já alcançaram mais de seis mil pré-inscrições. Quatro destes cursos foram ofertados no ano passado. Na lista, foi incluído o curso de humanização do serviço público, o mais pedido por 112 dos 144 municípios paraenses.

“Ao mesmo em tempo que estamos aplicando estes cursos e colaborando para desenvolvimento destes servidores, também estamos atentos às necessidades que eles relatam. O curso de humanização do serviço público é uma das grandes necessidades, assim como o de captação de recursos. Desta forma, acreditamos que podemos colaborar com a melhoria geral do serviço oferecido por órgãos públicos em todo estado”, avalia Reynan.

Para saber mais sobre os cursos, é só acessar o site da Escola de Governo. Lá, os cursos e suas ementas estão disponíveis.

Por Diego Andrade