Text_2

Campanha busca a mudança de hábitos entre os homens quando o assunto é saúde

O bancário aposentado Arnoldo Peres Neto, 69 anos, há 20 dias passou por um grave problema de saúde. Ele estava na iminência de sofrer um infarto causado por entupimento das artérias. Na tarde desta terça-feira, 7, o aposentado procurou o atendimento médico ofertado durante o lançamento da campanha Institucional do Governo do Estado “Saúde do Homem”, realizada no teatro Margarida Schivasappa, do Centur.

O evento contou com a presença do governador Simão Jatene e teve a palestra do apresentador do programa Planeta Extremo, da Rede Globo, Clayton Conservani, que falou sobre os “Limites não tão extremos: quebrando preconceitos pela saúde do homem”. O deputado estadual Jaques Neves, presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), também prestigiou o evento.

Arnoldo comenta que era como a maioria dos homens, que não procura cuidados médicos, a não ser nas emergências ou então são levados pelas esposas aos consultórios. “É o meu caso, eu já tinha ‘stent’ implantado e agora precisei colocar mais um, mas não brinco mais com a minha saúde”, declarou.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre as doenças que mais matam os indivíduos do sexo masculino estão o infarto agudo do miocárdio e o Acidente Vascular Cerebral (AVC). Foi para atender este público que antes da abertura foram oferecidos, gratuitamente, vacinas contra influenza, tétano e febre amarela, testes rápidos de hepatites B e C e sífilis, além da aferição de pressão arterial, avaliação nutricional e distribuição de camisinhas.

O governador Simão Jatene destacou que esta campanha não pode ser somente uma ação de Governo e sim de toda a sociedade. “Cada um tem que achar sua forma e seu jeito de se respeitar e de respeitar o seu organismo e cuidar bem dele. Saúde não tem preço, saúde tem custo. Cuidar da saúde é cuidar da sociedade, é cuidar de sua família, é como um dever: se cuidar e cuidar do outro”, ressaltou.

O estudante Clayton Barbosa, 18 anos, também atendeu ao apelo da campanha e procurou o atendimento ofertado. Ele pratica esportes e tem a preocupação de levar uma vida saudável. “Hoje o homem tem que se cuidar mais. Esse negócio de ficar em casa e não cuidar da saúde é um machismo que só traz consequências negativas. Este evento é muito importante, pois abre os olhos para esta mensagem”, comentou.

Esta é a quinta campanha promovida este ano pelo Governo do Pará. As edições anteriores tiveram como temas o “Combate à violência contra a mulher”, “Incentivo à Leitura”, “Combate à LGBTFobia” e educação no trânsito “Todos pela Vida. Faça sua Parte”, com o envolvimento de praticamente toda a estrutura do Governo do Estado, direta ou indiretamente. Nesta edição, a coordenação ficará a cargo das Secretarias de Estado de Saúde Pública (Sespa) e de Comunicação (Secom).

“Geralmente o homem não tem a preocupação com a saúde, sempre deixando os cuidados para depois. As doenças poderiam ser evitadas se estes hábitos mudassem. As campanhas do Governo do Estado têm esta preocupação, de colocar a comunicação como instrumento de transformação da sociedade”, explica o secretário de Comunicação, Daniel Nardin.

No Pará, a Sespa é a responsável por esse trabalho, por meio de uma coordenação estadual específica para o atendimento ao sexo masculino, que incentiva a prevenção. A secretária adjunta de saúde Pública, Heloísa Guimarães, destaca que a resistência masculina aos cuidados com a saúde é causada pelo mito do “Super Homem”.

“O homem sempre foi tido como o provedor, aquele que nunca adoece. Nós estamos hoje  procurando sensibilizar este público para que sejam tomados cuidados preventivos com a saúde. Saiba que quanto mais cedo for detectada uma patologia, maiores são as chances de cura”, ressalta Heloísa Guimarães.

O coordenador estadual da Saúde do Homem, Carlos Sales Júnior, comenta que a Sespa oferta durante todo o ano qualificação para os municípios que oferecem o atendimento básico específico para este público. “Inclusive com o atendimento pré-natal do parceiro, que a Sespa lançou no ano passado, e quando o homem precisa de um atendimento mais especializado, o Governo do Estado possui uma estrutura para dar este suporte”, disse.

Saúde Extrema

O jornalista Clayton Conservani, apresentador do Programa Planeta Extremo, da Rede Globo, tem sua imagem associada a uma vida saudável e aos esportes. Seu trabalho na televisão é marcado pelas coberturas de esportes radicais no programa Esporte Espetacular. A vocação para este tipo de trabalho não veio por acaso, já que desde os 11 anos ele pratica esportes radicais.

Mesmo com a vida saudável, o jornalista foi acometido por um câncer de pele bastante agressivo, do qual já está curado. “Ter atitude saudável, fazer prevenção é um comportamento positivo. Eu pratico esportes desde que nasci e já passei por lugares perigosos na minha vida e na minha carreira e nunca tive uma lesão, por causa dos cuidados que tomo e por causa da prevenção de riscos. Se alimentar bem, praticar esportes, se hidratar bem, ter boas horas de sono e fazer exames preventivos pode significar uma cura mais rápida, como no caso do câncer do qual fui acometido”, expôs.

A programação da campanha conta com peças de divulgação, que inclui cartaz, vídeo e página na internet (www.pa.gov.br/saudedohomem) com notícias, dados, vídeos e materiais da campanha para baixar. No decorrer deste mês, o trabalho prossegue com ações voltadas à saúde do homem, como blitzes médicas em feiras livres da cidade e ações nas redes sociais.

Por Márcio Flexa
Foto: Carlos Sodré – Agência Pará