Text_2

CPC Renato Chaves em Santarém recebe visitas de universitários

A Unidade Regional de Santarém do Centro Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC) recebe, constantemente, visitas técnicas de universitários que buscam conhecer o trabalho dos servidores do órgão. A visita mais recente foi de um grupo de alunos do curso de Direito da Unama – Faculdade da Amazônia. Nela, os acadêmicos conheceram de perto as áreas concernentes à perícia oficial, utilizada pelos órgãos que compõem o sistema de segurança pública do Estado do Pará.

A autarquia criada por intermédio da Lei Estadual 6.282/2000 é destinada a atender aos usuários do Sistema de Segurança Pública: Ministério Público, Poder Judiciário, Polícia Civil e membros da sociedade civil organizada. O Centro é dotado de autonomia administrativa, financeira, patrimonial e técnica. É composto por dois institutos: o Instituto Médico Legal (IML) e o Instituto de Criminalística (IC), ambos vinculados à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

Durante a visita, o docente da disciplina Direito Penal, Alexandre Napoleão, destacou que o CPC é um campo vasto para que os alunos iniciantes do curso de Direito possam se ambientar com o universo da área criminal. “A visita também visa proporcionar aos alunos conhecimentos básicos sobre perícia oficial, sobre como o estado do Pará dá atendimento as demandas relacionadas às diligências requeridas pela autoridade policial e demais órgãos que têm atribuição para requisitar perícias”, explicou o docente, que também atua como delegado.

O perito criminal e gerente regional do CPCRC, José Elinaldo Silva, que supervisiona as visitas, ressaltou a importância de futuros profissionais do Direito e, também, de outras áreas conhecerem como funciona na prática a rotina do órgão e sua atuação em Santarém e região. “Constantemente recebemos solicitações de visitas, principalmente de professores que ministram aulas para o curso de Direito. O objetivo é fazer com que os alunos conheçam os órgãos que vão se relacionar durante a vida profissional. No caso do CPC, nós mostramos toda a rotina: os tipos de perícias que realizamos, tanto em locais de crimes, fonéticas, crimes contra vida e contra o patrimônio; exames laboratoriais – DNA e drogas – outros exames em armas, assim como as necropsias e exames de lesão corporal e sexológicos. Todas essas informações são repassadas aos estudantes, assim como a importância da boa preservação e isolamento em locais de crimes para que possamos aumentar as chances de encontrar bons vestígios para elucidar eventos delituosos”, explicou o perito.

Além de alunos do curso de Direito, que estão mais ligados às práticas das ciências criminais, outros estudantes de áreas distintas também visitam o CPC para adquirir mais conhecimentos, a exemplo dos acadêmicos de Farmácia. Segundo o gerente regional, o foco neste caso concentra-se na parte laboratorial. “Mas eles aproveitam e conhecem, também, todas as áreas da Unidade”, lembrou.

Instalações – Em Santarém, a Unidade Regional presta serviço descentralizado, desde abril de 2014, quando o Governo do Estado entregou uma nova sede. A Unidade é composta por quatro blocos, que abrigam o Instituto Médico Legal (IML), Instituto de Criminalística (IC), galpão de perícias veiculares e setor administrativo.

Localizada na Avenida Caranan, bairro Floresta, a Unidade atende aos municípios de Alenquer, Faro, Almeirim, Juruti, Monte Alegre, Óbidos, Prainha e Terra Santa.

Por Samuel Alvarenga
Foto: Samuel Alvarenga