Text_2

Mais de 8 mil agentes integram as ações de segurança no Pará

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) anunciou na manhã desta quinta-feira (28), no auditório do Comando do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, o início da Operação Verão 2018. Com um efetivo de 8.297 agentes de segurança pública, a operação começa nesta sexta-feira (29) e vai até o dia 31 de julho em 86 localidades, incluindo distritos, municípios e balneários, para prevenir acidentes e combater a criminalidade.

A Operação Verão 2018 é realizada de forma integrada com o efetivo especial para a temporada das Polícias Civil e Militar, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, grupamentos Aéreo e Fluvial (Graesp e Geflu), Centro de Perícias Científicas Renato Chaves e Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe). A Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai atuar no apoio intensivo na fiscalização das estradas. Guarda Municipal, Secon (Secretaria de Economia Municipal) e Semob (Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém) também estarão em parceria com o sistema de segurança pública.

Uma das novidades este ano é o aplicativo multifunção Praia Segura. Disponibilizado pelo Corpo de Bombeiros, ele servirá como utilidade pública para os veranistas, trazendo cinco funções, em um conjunto de ferramentas práticas, para que os banhistas tenham informações sobre tábuas de marés, clima e dicas de segurança. Os serviços disponibilizados através do Praia Segura são: “Cadê Minha Criança”, “Módulo Tábua de Marés”, “Módulo Clima”,  “Dicas de Segurança” e o “Ligue 193”.

O primeiro, “Cadê Minha Criança”, mostra um relatório das crianças perdidas que foram encontradas pelo Corpo de Bombeiros nas praias do Estado. O aplicativo tem como objetivo proporcionar aos pais, familiares ou responsáveis, um relatório diário das crianças encontradas e encaminhadas aos Postos de Guarda Vidas, em praias e balneários, ou Postos de Comando de Operações, em eventos ou prevenções.

“Como quase todo mundo manuseia um celular, a gente está oferecendo à sociedade paraense esse aplicativo para atingirmos um grande número de pessoas. Mas é preciso lembrar que o aplicativo não salva ninguém, é preciso que os pais estejam atentos às suas crianças, por exemplo, para evitar que elas sejam perdidas”, disse o coronel Antônio Zanelli, comandante do Corpo de Bombeiros.

O Corpo de Bombeiros atuará em 86 localidades, com 946 militares.

Novas câmeras de monitoramento e salas de controle

Um dos destaques da Operação Verão 2018 é o funcionamento das duas salas de comando e controle, instaladas nas praias do Atalaia e Maçarico, em Salinopólis, identificadas com placas em quatro idiomas – português, inglês, francês e espanhol – para auxiliar turistas e veranistas a procurar ajuda em caso de acidentes ou furtos. Uma dessas salas também será implantada em Mosqueiro, na praia do Chapéu Virado.

Entre as inovações da edição 2018 da Operação Verão em Salinas está, também, a instalação de 15 novas câmeras em pontos estratégicos, com o objetivo de monitorar locais com índices altos de criminalidade, sobretudo no entorno da zona conhecida como Atalho da Sofia, na praia do Atalaia, e também na região da praia da Corvina.

A Zona de Exclusão de Veículos Automotores é outra novidade da temporada. O espaço foi planejado para evitar atolamentos e preservar a região do mangue. A zona fica após o Atalho da Sofia, que será interditado do lado direito, no sentido da área de prática de esportes aquáticos, e veículos automotores ficarão impedidos de circular.

Ao longo da praia do  Atalaia, o balizamento, que antes era de 2 km, agora aumentou em mais 500 metros de extensão. A área é delimitada por bandeirolas coloridas e permite que somente por lá circulem veículos.

A Polícia Rodoviária Federal estará em cinco localidades, com 130 agentes. Já a Semob atuará em quatro localidades, também com 130 agentes. A Guarda Municipal disponibilizará 200 profissionais, em cinco localidades. Os outros órgãos envolvidos na Operação Verão 2018 são o CPC Renato Chaves, com 105 servidores atuando em cinco localidades, e o Graesp, com 59 agentes em nove localidades.

Licenciamento – Outra inovação diz respeito ao licenciamento parcelado no cartão de crédito dos veículos em atraso. Durante a Operação Verão, agentes do Detran estarão com as máquinas disponíveis para efetuar a operação e auxiliar a população. “Não adianta só fiscalizarmos, queremos apresentar para o usuário facilidades pra ele quitar suas pendências. O cidadão sai para o veraneio com a família e se por algum motivo, ele não regularizou o carro, que isso não seja motivo para prejudicar todo o seu passeio. Nossa proposta é dar apoio e celeridade nesse processo”, disse Andrea Hass, diretora geral do Detran, que terá 215 agentes atuando em 71 localidades.

Anjo da Guarda – A Polícia Civil estará com 174 agentes em 26 localidades e também atuará com uma novidade: a operação Anjo da Guarda, que visa coibir a presença de menores em ambiente noturno, assim como a poluição sonora.

“Essa é uma operação específica voltada a essa modalidade de intervenção policial, uma vez que nos anos anteriores, o que tínhamos era, dentro de uma operação maior, a operação de fiscalização de bares. Dessa vez, não. Por isso, a inovação. A Segup, junto com a Polícia Civil, teve a sensibilidade de saber que uma operação desse tipo requer maiores cuidados e precisa ter um contingente específico pra essa modalidade”, destacou o delegado geral Claudio Galeno.

PM – Durante a operação, a Polícia Militar do Pará contará com a atuação de 5.821 policiais em 77 localidades. Na operação de reforço na região metropolitana, serão empregadas 7.449 gratificações de jornada operacional.

“O efetivo na região metropolitana não sofrerá prejuízo, uma vez que iremos empregar os alunos que estão em formação, de Belém até Benevides. Iremos ainda fazer um aporte com jornada operacional da tropa, que já se encontra nos comandos da capital. Todos esses policiais têm o efetivo ordinário e nós iremos ainda comprar folga do policial para complementar uma possível necessidade”, pontuou o coronel Sandro Queiroz, chefe do Departamento Geral de Operações da Polícia Militar.

O custo da Operação Verão 2018 será em torno de cinco milhões e quinhentos mil reais, incluindo combustível, diárias e jornadas operacionais.

“Nossa principal meta é reduzir o número de acidentes, mortes e pessoas feridas. Só no ano passado, tivemos 18 mortes em acidentes de trânsito. O Sistema de Segurança Pública está integrado, órgãos estaduais, federais e municipais, mas é preciso também que o cidadão faça a sua parte, tome ciência individual e, sobretudo, coletiva”, destacou o coronel André Luiz Cunha, secretário adjunto de Gestão Operacional.

Sudeste do Estado – Também nesta quinta, o plano estratégico do Sistema de Segurança para a Operação Verão 2018 foi apresentado no Comando de Policiamento Regional II, em Marabá. Segundo o Comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar do Estado, Tenente Coronel Franklin Roosevelt, o efetivo será reforçado com 60 policiais vindos da capital, além de 133 alunos da PM que estão em estágio supervisionado. Eles atuarão em nove dos 16 municípios da jurisdição do CPR.

“Com esse reforço a Polícia Militar estará presente em todos os balneários e praias dos municípios da região. Faremos bloqueios nas vias de acesso para fiscalizar veículos e não deixar passar armas e drogas para esses espaços de lazer. Teremos um posto de comando nas praias com integração de todos os órgãos do sistema de segurança pública”, garantiu o comandante do 4º BPM.

A Polícia Civil vai direcionar, pelo menos, uma equipe completa em todos os municípios, conforme ressaltou a delegada Simone Felinto, Superintendente da 10ª RISP (Regiões Integradas de Segurança Pública).

“Em todas as unidades policiais dos 16 municípios temos equipe de plantão contando com delegado de polícia. Em relação às praias fazemos um pedido aos pais, que ao ingerirem bebida alcoólica, aumentem a vigilância das crianças, tendo em vista o risco de afogamento e desaparecimento. Estamos buscando unir forças para que a população possa se divertir de forma segura”, concluiu.

O 7º Grupamento de Bombeiro Militar vai atuar nas praias de São Geraldo, Itupiranga, Palestina do Pará e Marabá. De acordo com o comandante do GBM, Major Átila Portilho, o efetivo será de 31 bombeiros, com acréscimo de 10 guarda-vidas aos finais de semana nas praias do Tucunaré e Geladinho em Marabá. O Gerente de Criminalista do Centro de Perícias Renato Chaves, em Marabá, Ritel Jorge Carvalho Almeida, afirmou que o órgão, através dos Institutos Médico Legal e de Criminalista, estará à disposição com peritos de laboratório, do setor balístico e de local de crime, além dos médicos legistas.

Região Oeste – 928 servidores de instituições das esferas federal, estadual e municipal atuarão em Santarém e mais 12 municípios da região Oeste. De acordo com o Detran, os municípios de Santarém, Mojuí dos Campos e Belterra contarão com operações simultâneas tanto nas áreas de praias, quanto na zona urbana.

Na PA 457 (Rodovia Everaldo Martins), que dá acesso à Vila de Alter do Chão, o Detran terá uma barreira fixa próximo a comunidade de Cucurunã, no km 7. A barreira será montada a partir do domingo (01) até o último dia da Operação, das 08h até o final da tarde.

Barreiras serão montadas em pontos da BR 163 (Rodovia Santarém-Cuiabá), sob responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal, de acordo com o chefe de fiscalização da PRF, Sidimar Oliveira. “A PRF atuará em fiscalizações na BR 163, em apoio dos órgãos de fiscalização de trânsito e Polícia Militar, no combate às infrações de trânsito, durante todo o mês de julho, com um efetivo de 30 agentes, seis viaturas e 03 motocicletas. Além das fiscalizações atuaremos, também, com educação no trânsito”, informou.

O apoio nas estradas conta com a participação da Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT) que terá agentes todos os domingos, na Vila de Alter do Chão e uma viatura.

Proteção aos banhistas

O mês de julho, período das férias escolares, atrai centenas de famílias às praias e balneários espalhados por Santarém e demais municípios da região, por isso, o Corpo de Bombeiros, por meio do 4º Grupamento de Bombeiros Militar (4º GBM) e a Capitania Fluvial de Santarém traçaram planejamento específico para garantir a segurança dos banhistas.

O Corpo de Bombeiros disporá de um efetivo composto por 30 militares e quatro viaturas. De acordo com o Comando, duas lanchas estarão realizando vistorias em pontos de maior concentração: nas praias de Alter do Chão e Maracanã, ambas em Santarém.

Serão oito BM atuando como guarda-vidas em Alter do Chão; seis na praia do Maracanã e quatro em Ponta de Pedras, além de praias localizadas no município de Belterra – Pindobal, Cajutuba e Aramanaí – quatro BM em cada.

A Capitania Fluvial atuará com uma guarnição – embarcação do tipo Flexboat – aos sábados e domingos, na fiscalização de embarcações e motoaquáticas, em apoio ao 4º GBM, no Rio Tapajós, na praia de Alter do Chão, e em outras praias se for necessário.

Efetivo de PM’s e funcionamento da PC

Para atuar na prevenção e no combate ostensivo à criminalidade, a Polícia Militar contará com um efetivo de 795 servidores. De acordo com o comandante do CPR 1, coronel Heldson Tomaso, eles atuarão de forma integrada com todos os órgãos, na área de circunscrição do Comando, composto por 13 municípios: Santarém, Monte Alegre, Almeirim, Alenquer, Oriximiná, Juruti, Óbidos, Prainha, Terra Santa, Faro, Curuá, Belterra e Mojuí dos Campos.

De acordo com o comandante, a Polícia Militar atuará em conjunto com o Conselho Tutelar e o Juizado da Infância e Juventude em uma grande ação, envolvendo crianças e adolescentes em situação de risco, por conta do uso de álcool e outras drogas e exposição a práticas de violência.

“Estamos programando uma grande operação para Alter do Chão e região para ver se a gente diminui a questão de adolescentes em situação de risco, além de identificar alguns aspectos que envolvem esses jovens, que os leva ao mundo do crime”, completa.

* Com informações de Kelia Santos e Samuel Alvarenga
Por Syanne Neno
Foto: Sidney Oliveira – Agência Pará