Text_2

Peritos do CPC Participam de Operação da DRDP

O setor de Gerência de Perícias de Informática (GPI), do Instituto de Criminalística (IC), do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC), teve participação importante na operação “Uçá”, deflagrada pela Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas (DRDP), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), da Polícia Civil (PC), na última terça-feira, 12, no município de São Caetano de Odivelas.

A ação resultou no cumprimento de 5 mandados de busca e apreensão, devido a denúncia de fraude aos cofres públicos daquele município, que tinham como suspeitos servidores da Prefeitura Municipal, da Secretaria Municipal de Saúde, do Conselho Municipal de Saúde e uma residência particular.

O CPC foi convocado para participar da operação Uçá para analisar os equipamentos eletrônicos que eram usados pelos fraudadores, que atestavam os crimes referentes à contratação ilegal de servidores temporários, falsidade ideológica e prevaricação – crime cometido por funcionário público, para satisfazer interesse pessoal, que eram alvos da investigação instaurada pela DRDP.

O delegado da DRDP, Tarsio Martins, que dirigiu a operação foi enfático ao atribuir o importante trabalho do perito criminal Luiz Fernando Luz e do auxiliar de perícias Paul Saunders, que participaram da ação em São Caetano de Odivelas. “A equipe da Perícia Científica nos poupou de apreender demasiados equipamentos sem necessidade, além de dar credibilidade para a atuação policial, dando mais transparência para os protocolos para garantia da cadeia de custódia das provas apreendidas nos locais das diligências até o local da análise”, destacou o delegado.