Text_2

Estado anuncia investimentos que valorizam o trabalho do perito criminal

Por Alexandre Cunha (CPC)
Fotos: Marco Santos / Ag. Pará

Ampliação do quadro funcional, inauguração de unidades em polos regionais e compra de moderno equipamento são algumas medidas de valorização do trabalho do perito criminal anunciadas pelo governador Helder Barbalho durante a solenidade do Dia do Perito Criminal Oficial, realizada no início da tarde desta quarta-feira (4), no Teatro Estação Gasômetro, em Belém.

Organizado pelo Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC), o evento contou ainda com as presenças do secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, e de outras autoridades públicas.

De acordo com Helder Barbalho, a valorização da perícia criminal abrange desde o plano de carreira dos servidores até a reposição de peritos criminais, a fim de acabar com as lacunas no quadro de pessoal. “Estamos cientes e agendamos que a classe pericial necessita de uma restruturação, e isso inclui melhoria salarial e aumento de pessoal, o que faremos por meio de concurso público. Vamos atender a essas demandas como forma de valorizar o serviço pericial, que é tão importante para a Justiça”, reforçou o governador.

Helder Barbalho também garantiu a inauguração das unidades regionais do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves nos municípios de Altamira (na região oeste) e Marabá (no sudeste), além da aquisição de um moderno equipamento para a realização de perícias balísticas. “Iremos inaugurar a unidade de Altamira agora em dezembro, e de Marabá no início do próximo mês. Já demos início à compra de um moderno equipamento balístico, que custa mais de R$ 11 milhões, que vai ajudar muito nas perícias de crimes com arma de fogo. O CPCRC será o segundo instituto científico pericial a possuir esse equipamento”, afirmou o chefe do Executivo.Helder Barbalho anunciou medidas essenciais à melhoria do trabalho da perícia criminal no Estado

Novo tempo – Ainda em seu pronunciamento, o governador citou a participação da perícia criminal em casos de grande repercussão neste ano, entre os quais o conflito entre facções no presídio de Altamira e o desabamento da Ponte Rio Moju (que integra o Complexo da Alça Viária). “Os peritos desses casos produziram laudos que ajudaram a determinar a sequência dos fatos. A Ponte Rio Moju, por exemplo, será inaugurada em tempo recorde, e isso se deve inicialmente ao trabalho pericial”, ressaltou Helder Barbalho.

Para o diretor-geral do CPCRC, perito criminal Celso Mascarenhas, a solenidade marca um novo tempo para a classe pericial. “Esse evento é mais do que merecido aos peritos. Estamos vivendo um novo tempo na perícia, que envolve buscarmos cada vez mais nossa valorização e saber que o atual governo nos dá essa possibilidade. É um motivo ainda maior para comemorar esse dia”, enfatizou Celso Mascarenhas.

Menção Honrosa
A solenidade também marcou a condecoração de menção honrosa aos peritos criminais que atuaram no Caso Hydro, Ponte Rio Acará, Ponte Rio Moju, Homicídios no Guamá e Conflito entre facções dentro do presídio de Altamira. Além disso, as menções honrosas especiais foram destinadas ao diretor geral Celso Mascarenhas, ao governador Helder Barbalho e para a perito criminal médico legista psiquiatra Elisabethe Maria, que após 26 anos de serviço no CPCRC irá se aposentar. Além disso, gestores de órgãos da segurança pública também foram condecorados.